Artigos

Caminhos da mediunidade

Como sempre fazia durante o período noturno em que a humanidade descansava, Jaci lera o Livro dos Espíritos de Allan Kardec. Estudiosa assídua de todas as religiosidades, ficava triste ao perceber o completo abandono com que tratavam da sua própria espiritualidade. E esta dor aumentava por perceber que tal fato tinha relação direta com o descaso imposto […]

Ver mais

Iara pede ajuda

Jaci despertou aflita. Parecia que uma irritada tempestade forçava, barulhenta, o ingresso em sua casa. Praguejou por ter sido interrompida no seu sagrado direito ao descanso diário. Ainda estava cansada pela noite agitada em razão de dilúvios, enchentes, desabamentos de morros e casas. A sua mente permanecia insone, atormentada com os gritos noturnos das pessoas […]

Tags:

Ver mais

O saber liberta

Oxalá e Jaci aguardavam, pacientemente, Emanuel no Jardim do Éden. Eles haviam combinado no dia anterior que o encontro de final de tarde seria organizado pelo amigo atrasado. Maria, mãe do anfitrião,  não sabia o motivo da demora, mas avisou que suspeitava de que o filho estava reunido com alguns doutores e professores do Templo […]

Ver mais

Uma língua para a humanidade

Emanuel e Jaci entraram na casa de Olurum em silêncio. É que eles não queriam interromper o canto que Oxalá dedicava a seu pai. Sabiam que encontrariam o orixá amigo em êxtase naquele anoitecer de sexta-feira. Sempre é assim no dia da semana em que ele frequentava os terreiros que requeriam a sua presença divina. […]

Ver mais

As paredes dos ouvidos

Emanuel não conseguia esconder a sua impaciência. O seu Pai havia sido claro em sua mensagem de perdão, tolerância e amor aos mais pobres. Ainda assim, diariamente, percebia a indiferença de grande parte de seu povo para com a pobreza que aumentava no Brasil, o desemprego que retirava a dignidade das pessoas, a miséria que devastava vidas […]

Ver mais

A alegria

Oxalá estava na porta de um Espaço de Religião de Matriz Africana, quando, repentinamente, avistou Emanuel ajudando a um viciado em crack que permanecia deitado em uma vala imunda. O jovem socorrido não conseguia identificar a piedosa mão que o tirava do lugar insalubre, mas, ainda assim, parecia entender que uma luz misteriosa trouxera a ele uma […]

Ver mais

O poder da empatia

Jaci estava indignada com os fatos que testemunhara na noite anterior. Ela que iluminava com esperança os sonhos da humanidade, agora presenciava cenas despertas em estrondosa ausência de empatia e barulhento desrespeito à vida. Ela reproduzia o desalento de seu povo e da irmandade brasileira que estavam sendo vítimas de uma pandemia incontrolada e que […]

Ver mais

As plantas curam

Jaci estava muito feliz naquela noite. Logo cedo ela recebera a visita de Ceuci, a protetora das lavouras e das moradias indígenas. Ela trouxera para Tupã uma enorme quantidade de frutas nativas e plantas medicinais. Na grande mesa da cozinha de sua casa, Jaci expôs uma boa diversidade deles. Certamente Emanuel e Oxalá ficariam encantados […]

Ver mais

Ogum sentou praça na cavalaria

Oxalá convidou Emanuel e Jaci para jantar em sua casa. Olurum havia convidado Ogum para conversar sobre as mortes que estavam acontecendo nas comunidades pobres do Rio de Janeiro. Estava muito preocupado com o aumento do número de mortes envolvendo policiais em confronto com os moradores, além da fome e da covid que atingiam em […]

Ver mais

Vozes da intolerância

Emanuel, Jaci e Oxalá nasceram com o dom especial de conhecer todas as línguas do mundo, inclusive as vozes dos animais. Todos os membros de suas famílias tinham esta mesma facilidade. Assim eles sabiam de tudo que acontecia em sua volta. Os animais gostavam de pedir para brincar com eles pelas matas. E eles retribuíam […]

Ver mais

Topo/superior